Notícias

AD BREAKS: Anúncios durante os vídeos no Facebook

Já pensou em poder anunciar durante um vídeo que está sendo visto por muitas pessoas?

O Facebook comunicou no dia 23 de Fevereiro que deseja auxiliar seus parceiros a monetizar seus vídeos. Com isso, empresas e produtores de conteúdo lucram. Hoje, os anúncios já estão em fase de testes nos Estados Unidos. A promessa é de que cheguem ao Brasil em breve.

Esse posicionamento se deve à percepção de que estão sendo compartilhados cada vez mais vídeos, além de que estão sendo vistos muito mais vezes e, assim, investir em melhorias na interface do Facebook com relação à postagem e exibição, tornando mais atrativas e acessíveis. É um caminho importante para estar sempre próximo do seu usuário, pois, além de acompanhar as tendências, também pode gerar lucro a partir disso.

Publicidade ao vivo

O assunto é muito interessante para os empreendedores, pois permitirá publicidade até mesmo em vídeos ao vivo. A ferramenta Ad Breaks está sendo testada por um grupo seleto de produtores de vídeo, cujas visualizações são altas, que podem inserir anúncios de até 20 segundos ao longo de suas transmissões ao vivo que tenham mais de 300 visualizações simultâneas. É possível inserir o primeiro Ad Breaks com quatro minutos de vídeo e intervalo entre um anúncio e outro de cinco em cinco minutos.

O Ad Breaks também está sendo testado em vídeos já postados, nos Estados Unidos, sendo analisado o seu desempenho. Outra ferramenta disponibilizada pelo Facebook para inserir publicidade em vídeos é o Audience Network, que funciona como um serviço aos anunciantes para incluir suas propagandas em outros sites.

O que isso muda?

Para o usuário, pode ser mais uma ferramenta que o bombardeará por anúncios. Por isso, o anunciante, cujo espaço será maior para sua propaganda, deve tomar cuidado para não ultrapassar os limites de aceitação do público. É preciso interagir com o usuário, engajá-lo com seu negócio para que possa ter interesse em consumir sua marca, o que difere de afastá-lo com anúncios em exagero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *