Dicas

8 estratégias para NÃO aplicar nas redes sociais em 2017

Já sabemos que as redes sociais podem ser poderosas para expandir qualquer tipo de negócio, mas se forem mal utilizadas o efeito pode ser extremamente destrutivo.

Junto com a internet surgiu a necessidade de novas metodologias de marketing. O consumidor hoje está mais inteligente e crítico, é preciso entregar a eles uma melhor usabilidade.

Existem diversas boas práticas a serem adotadas para não acabar aplicando uma estratégia com efeito inverso e prejudicar seu negócio.

Confira abaixo 8 técnicas que você deve evitar na hora de fazer marketing nas redes sociais:

1. Usar perfil pessoal no Facebook como empresa

Se você ainda não possui uma página para divulgar o seu negócio e utiliza um perfil pessoal para representar você no Facebook, é hora de mudar!

Apesar de possuir um alcance mais restrito no Feed de Notícias, uma Página é essencial para formalizar sua empresa nas redes sociais.

Apenas através de uma Página você terá acesso a ferramentas para mensurar seus resultados, engajamento e visibilidade dentro do Facebook.

O Facebook é uma das únicas redes sociais que faz essa diferenciação entre perfis pessoais e profissionais. O Instagram ainda está testando uma funcionalidade de “perfil comercial”, mas é uma opção que está sendo liberada aos poucos para os usuários.

2. Não otimizar metadescrições

As metadescrições são pequenos textos gerados automaticamente a partir do conteúdo do seu blog ou site quando você compartilha um link no Facebook.

Elas aparecem abaixo da foto e abaixo do título do link e devem ser otimizadas.

Plugins que fazem o SEO de um site já contam com essa função, e você pode otimizar suas metadescrições e títulos diretamente neles, dentro dos limites de caracteres exigidos.

É importante manter sua metadescrição objetiva e chamativa, isso gera mais cliques tanto nas redes sociais quanto nas pesquisas orgânicas do Google.

3. Ignorar feedbacks negativos

A única coisa pior que ignorar opiniões negativas é respondê-las levando para o lado pessoal.

Sempre responda clientes insatisfeitos ou nervosos. Demonstrar um bom atendimento publicamente é um fator positivo para sua empresa!

Entretanto, jamais sinta-se ofendido e afronte seus clientes. Ajude como for possível, conserte seus erros e seja atencioso e respeitoso.

4. Não usar padrões de dimensões para fotos

Talvez você não saiba disso ainda (ou não tenha aplicado ao seu negócio), mas o Facebook sugere padrões específicos de tamanho quando você publica fotos na sua página.

Não há estudos que provem que fotos dentro do padrão tenham um alcance melhor ou são mais propagadas pelo algoritmo da rede social, mas as dimensões que o Facebook pede são específicas para melhorar a experiência dos usuários, então segui-las é sempre uma boa opção.

Para vídeos, muitas empresas estão o adotando o aspecto quadrado, pois cabe melhor na tela dos smartphones. Para as imagens, o Facebook sugere um tamanho de 940px de largura por 788px de altura.

5. Compartilhar qualquer informação sem credibilidade

As redes sociais nos possibilitaram uma velocidade incrível de propagação da informação, mas nem todo esse conteúdo é verídico e tem credibilidade.

Se você tem o costume de compartilhar publicações de outras páginas, tome cuidado para não acabar enviando um conteúdo de baixa qualidade para sua audiência.

Isso pode prejudicar a reputação do seu negócio e provocar a perda de alguns fãs, portanto sempre pesquise as fontes antes de compartilhar conteúdo de outras páginas.

6. Marcar pessoas e amigos em publicações

Além de ser invasivo, marcar amigos em publicações para ganhar mais visiblidade é uma péssima ideia.

Os seus amigos vão acabar recebendo uma notificação da sua publicação e podem até curti-la, mas poucos vão realmente consumir seu conteúdo e muitos não vão gostar da sua atitude.

Além disso, quem vê de fora olha para a publicação como se ela estivesse altamente poluída, cheia de nomes e marcações, parecendo uma publicação direcionada para amigos e não para o público.

Isso resulta, com toda certeza, num menor engajamento, ou num engajamento não qualificado.

7. Escrever demais

Essa regra depende de cada público.

Há pessoas que se sentem mais engajadas ao ler um grande texto no Facebook, mas como o conteúdo na internet segue um padrão cada vez mais dinâmico, criar postagens mais curtas é um hábito a se adotar.

Não há uma fórmula para saber o limite ideal de palavras numa publicação, mas seja sempre objetivo e não enrole sua audiência. Fale apenas o essencial, afinal, muitas vezes, menos é mais.

8. Publicar Click Bait

Talvez a técnica mais apelativa usada nas redes sociais atualmente. O Click Bait é o ato de publicar uma chamada sensacionalista ou muito chamativa e produzir um conteúdo ralo e mínimo.

Click bait significa ‘isca de clique’, ou seja, é um tipo de post feito apenas para ganhar cliques de maneira fácil. Pode até funcionar e gerar cliques, pois deixa o usuário curioso, mas práticas como essa já estão sendo abolidas pelos próprios usuários.

Os usuários estão mais inteligentes e não gostam de esperar. Quando a publicação da página é muito apelativa e enrola muito para entregar o conteúdo, alguns usuários já costumam copiar o conteúdo da matéria e colar nos comentários para que outras pessoas não caiam nessa mesma pegadinha ou não gastem os dados móveis do celular.

 

Como podemos ver, o usuário das redes sociais de 2017 só se sente alimentado por conteúdo verdadeiro e de qualidade. Otimizar ao máximo suas publicações e entregar um conteúdo objetivo traz destaque para sua empresa e aumenta o engajamento do usuário.

Sabe de algum outro “pecado” das empresas nas redes sociais? Comente aí embaixo! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *